Pessoal

Um grande foda-se para a sociedade

Oi oi gente, tudo certo ?

Hoje vim bater mais um papo aqui com vocês.

Quando somos crianças e pré-adolescentes, nós seres humaninhos, geralmente, só queremos é sermos aceitos pela sociedade. Que tenhamos amigos, que todos gostem de nós, etc, etc. Ai fazemos de tudo para sermos aceitos e incluídos nos grupinhos.

Já na adolescência e na fase adulta nós queremos ser diferentes. Não queremos ser a maioria, queremos ser únicos. Só eu faço tal coisa, só eu gosto daquela banda e se alguém fala que também gosta é mentira, ele não gosta de verdade como eu. E se a coisa em questão fica na moda então? Vish, dai abandonamos de vez, porque todo mundo está gostando e eu sou exclusivo, não posso admitir que gosto desse tipo de coisa, blá blá blá.

E eu fui e era assim. Até pouco tempo atrás.

Teve um tempo, que eu passei um período bem difícil na minha vida mesmo sabe, fiquei mal e tals, mas obviamente não demonstrava para a maioria das pessoas. Superei com muita ajuda de alguns poucos que me apoiaram e nunca saíram do meu lado. Totalmente? Ééée, dai é outra história. Tenho minhas “bads” de vez em quando ainda, mas quem não tem não é mesmo?

Bem, a questão é nessa transição de superar eu refleti muito sobre certas coisas. Acho que foi porque realmente poucas pessoas ficaram o meu lado sabe? Algumas eu culpo até, mas a maioria não. Só que teve algumas pessoas que eu julgava conhecer e que vinham falar comigo, perguntar como eu estava, mas eu percebi que não era para saber como eu estava de fato. Ou era para saber da minha vida e sair espalhando por ai ou era para abrir brecha para falar de seus próprios problemas. Nisso eu reparei em uma coisa: As pessoas não se importam com você, a maioria delas não. Então porque você tem que se preocupar?

Porque você tem que colocar um sorriso no rosto para mostrar que está tudo bem, sendo que não está?

Porque você tem que fazer coisas que não quer para agradar essas pessoas? Porque tem que gostar de coisa x ou falar que não gosta de coisa y só para ser aceito?

E a resposta é simples. Você não tem. Não é obrigado.

Cada pessoa é uma pessoa diferente. Isso PESSOA, não coisas, não padrões.

Cada um tem uma bagagem de vida, ensinamentos, experiências, gostos. Veja eu por exemplo: Sou estudante e trabalho com design, mas adoro matemática, física, ciências e etc. Tanto que já até me questionei se estou no curso certo. Mas também amo literatura, letras, de escrever e etc. Mas sou uma pré-designer vamos dizer assim. Mas sou uma aspirante a bailarina também, e estudo inglês e não tenho religião e estudo outras coisas não convencionais, vamos dizer assim (essas 2 últimas ainda não estou pronta para falar). Eu amo rock. Mas também gosto de Pop. Gosto de me vestir de modos diferentes dependendo do meu humor. E mil outras coisas que eu não vou listar aqui porque se não né….

Ai eu posso ser taxada, julgada e padronizada por uma, apenas UMA dessas coisas? Isso é justo?

I don’t think so… (eu acho que não).

Ai você me diz: Thaísa, eu não quero mostrar quem eu sou, tenho medo. Não quero mostrar que estou mal, porque quero evitar perguntas.

Ai eu respondo: Querido (a), se a pessoa não gosta de você do jeitinho que você é. Então passar bem para ela certo? Certo! Se ela fizer perguntas inconvenientes para você sobre quem você é, você simplesmente responde: Desculpa mas isso não é da sua conta. Se a pessoa pergunta o que você tem e você não quer falar você responde: Eu não quero falar sobre isso. Respeite meu espaço.

A questão é: Não deixe de ser você mesmo por conta de outras pessoas, quem realmente te ama, vai ficar do seu lado, acredite. E você não deve explicação para ninguém sobre nada.
E vamos respeitar o amiguinho, certo? Ele é uma pessoa, tem sentimentos, valores e etc. Se você não entende e aceita, só respeite. Vamos respeitar a vida e o espaço do outro.

E vocês, o que acham desse assunto? Me contem nos comentários.


Obrigada por tudo ! Beijos.

Siga o blog e eu nas redes sociais:

Facebook • Instagram • Skoob • Pinterest • Twitter • Bloglovin

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s